: Novidades

Idade interfere na fertilidade de homens e mulheres

Quando se fala em fertilidade de homens e mulheres, o relógio biológico exerce papel implacável. Quanto mais uma pessoa envelhece, maior a redução de sua capacidade reprodutiva. Isso é ainda mais evidente no caso das mulheres, que nascem com um número predeterminado de óvulos. E os homens? Eles também perdem a fertilidade, de forma mais lenta.

Doação de óvulos permite realizar o sonho da maternidade

Você já ouviu falar em doação de óvulos? É uma técnica permitida por lei no Brasil, regulamentada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), baseada no anonimato tanto da doadora quanto da receptora. Essa técnica tem possibilitado que muitas mulheres que não conseguem – ou não podem – engravidar de forma espontânea gerem seus filhos normalmente, a partir da utilização de óvulos saudáveis de uma doadora.

Fatores genéticos influenciam a fertilidade

Por definição científica, infertilidade é a incapacidade de um casal, com vida sexual ativa e sem uso de métodos contraceptivos, obter uma gravidez espontânea no período de um ano. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), entre 8% e 15% dos casais são inférteis.

Aborto recorrente deve ser investigado

O aborto recorrente ocorre em cerca de 15% das gestações até a 22.ª semana de gestação. De certa forma, há uma espécie de seleção natural associada a esses casos, principalmente se a perda fetal ocorre até a oitava semana.

Gravidez em portadores de HIV e casais homoafetivos

Os avanços da medicina na reprodução assistida têm possibilitado a geração de bebês saudáveis em casos de homens portadores de HIV. O tratamento indicado para esses pacientes é a lavagem seminal, técnica que utiliza centrifugação e ultra-filtragem para isolar do líquido seminal os espermatozoides livres de contaminação. Dessa forma, o sêmen sadio pode ser utilizado em procedimentos como inseminação artificial (IA) e fertilização in vitro (FIV).